MDS contrata consultor pessoa física para avaliar a implementação do Programa P1+2.

 

Desde 2004, o MDS vem apoiando o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido – Um Milhão de Cisternas (P1MC), concebido pela Articulação no Semi-Árido (ASA). O Programa promove o acesso à água para o consumo humano por meio da captação de água de chuva em cisternas familiares. O público prioritário são famílias rurais do semiárido brasileiro com perfil de elegibilidade ao Programa Bolsa Família. Por meio de termo de parceria com a ASA e convênios com governos estaduais e municipais, já foram beneficiadas mais de 290 mil famílias.

Apesar dos benefícios promovidos pelo P1MC, constatou-se que, além da água para beber, é necessário aumentar a disponibilidade de água para a produção. Por isso, em 2007, o MDS criou uma nova ação no Plano Plurianual (2008-2011), intitulada “Acesso à Água para a Produção de Alimentos para o Auto-Consumo – Segunda Água” (P1+2). Esta ação tem como principal finalidade o manejo sustentável da terra e dos recursos hídricos com vistas à produção de alimentos, tendo como potencias beneficiárias as famílias rurais do semiárido que já acessaram a água para beber garantindo, desta forma, o acesso à água para a produção.

O Programa iniciou em 2008 e tem como meta, até o final de 2010, selecionar e cadastrar 10.960 famílias dos nove Estados do Semi-Árido Legal (AL, BA, CE, MG, PB, PE, PI, RN e SE). As famílias participarão de capacitações e intercâmbios de experiências e serão beneficiadas com uma das tecnologias (Cisterna Calçadão, Barragem Subterrânea, Tanque de Pedra e Bomba d’água Popular)[1] apropriadas para armazenamento de água para a produção de alimentos.

Nesse sentido, a consultoria tem como objetivo levantar informações junto aos técnicos, coordenadores/executores, bem como junto aos agricultores já beneficiados pelo programa, com a finalidade de compreender os possíveis resultados proporcionados pela segunda água às famílias do semiárido nordestino.

A consultoria deverá ser realizada no prazo de 5 meses com a entrega de 2 produtos intermediários e o produto final.

 

Requisitos mínimos

Para participar o candidato deverá ter obrigatoriamente:

a) Graduação em uma das áreas: Ciências Exatas e da Terra; Ciências Biológicas; Engenharias e Arquitetura e Urbanismo; Ciências da Saúde; Ciências Agrárias; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Humanas;

b) Mestrado em uma das áreas: Ciências Exatas e da Terra; Ciências Biológicas; Engenharias e Arquitetura e Urbanismo; Ciências da Saúde; Ciências Agrárias; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Humanas.

c) Experiência comprovada na realização de pelo menos uma pesquisa qualitativa de âmbito regional (envolvendo, ao menos, dois municípios);

d) Experiência comprovada na realização ou coordenação de pelo menos uma avaliação de políticas públicas.

Os interessados deverão inserir seu currículo no sítio https://www.fao.org.br a partir do dia 31/01/2011 até o dia 06/12/2011.
 
 

[1] Cisterna Calçadão: É uma cisterna com capacidade de 52.000 litros cuja área de captação é formada por uma calçada de cimento. Armazena água para ser usada em sistemas de produção no entorno da casa como quintais produtivos, cultivo de hortaliças e fruteiras, plantas medicinais e criação de pequenos animais.

Barragem Subterrânea: É um barramento subterrâneo cavado até a camada impermeável do solo, cuja função é reter a água da chuva infiltrada no subsolo em áreas de baixio e em leitos de riachos. Para aproveitar melhor a água, é construído um poço no leito da barragem. A água armazenada dentro da terra abastece o poço e pode ser utilizada em pequenas irrigações, possibilitando que as famílias agricultoras produzam durante o ano inteiro.

Tanque de Pedra: É uma tecnologia comum em áreas onde existem afloramentos rochosos (lajedos), que funcionam como área natural de captação da água da chuva. Para aumentar a sua capacidade são erguidas paredes de alvenaria na parte mais baixa ou ao redor, que servem como barreira para acumular a água. 

Bomba d’água Popular: É uma bomba d’água manual especialmente projetada para poços com baixa vazão. Dada a existência de milhares de poços lacrados no semiárido devido à baixa vazão, a tecnologia viabiliza a utilização do estoque de água subterrânea disponível, principalmente para a dessedentação animal.

 

Exibições: 309

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação para adicionar comentários!

Entrar em Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Comentário de Marilia Ramos em 3 fevereiro 2011 às 15:42
Olá, gostaria de saber seu, como profa de Universidade Federal, poderia me candidatar, grata
Comentário de Alexandro Rodrigues Pinto em 2 fevereiro 2011 às 14:39

Olá Márcia? Tudo bem? Como foi de ano novo, espero que bem.

É isso mesmo o prazo para apresentação dos currículos no sítio da Fao encerra no dia 06/02.

Por favor, a idéia é divulgar o máximo, fique a vontade para replicar no subgrupo " oportunidades" e em outros fóruns que você participe e que julgue ser pertinente com o tema,

Um abraço.

Comentário de Marcia Joppert em 1 fevereiro 2011 às 22:57
Oi Alexandro!!! O prazo final para apresentacao de cvs nao seria 6/2? Outra coisa: posso replicar esta mensagem no subgrupo "Oportunidades"?

Revista Brasileira de Monitoramento e Avaliação

#Eval4Action

Siga-nos no Facebook!

© 2021   Criado por Marcia Joppert.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

a.next_photo_link img:hover {transform:scale(1.20);-ms-transform:scale(1.20);-o-transform:scale(1.20);-webkit-transform:scale(1.20);-moz-transform:scale(1.20); transform:scale(1.20);-webkit-transition:all 1s ease-out;-moz-transition:all 1s ease-out;transition:all 1s ease-out;-ms-transition:all 1s ease-out;-o-transition:all 1s ease-out;}