Observatório de Políticas Públicas, Econômico e Social de Diadema (OPPES - Diadema)

Caros (as) colegas da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação


Meu nome é Kleber Teixeira, e sou o recém empossado, em função de aprovação em concurso público, Sociólogo na Prefeitura de Diadema. Também sou bacharel e licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em 2006, e tornei-me, em 2010, Mestre na mesma área pela UNESP de Marília. Agora, depois de 10 anos de estudo, finalmente estou “ganhando a vida” com a profissão que sempre desejei desempenhar.

A finalidade de minha contratação pela Administração Pública municipal de Diadema foi em razão da proposta de criar um Observatório de Políticas Públicas, Econômico e Social de Diadema (OPPES - Diadema). Ficaria a cargo de uma equipe multidisciplinar, da qual faz parte um Sociólogo, uma Assitente Social e uma Economista, o planejamento e implantação do OPPES.

 

O OPPES – Diadema, dentro de sua proposta inicial, tem por escopo o monitoramento e avaliação das diversas Políticas Públicas do município, com a criação do Cadastro Unificado de Políticas Públicas, e a concepção, geração e análise permanente dos indicadores sócio-econômicos do município, de modo a possibilitar a identificação da dinâmica das variáveis que se expressam no território do município, criando Núcleos Específicos de Acompanhamento de Políticas Públicas e indicadores específicos de natureza econômico, urbano, de emprego, políticas sociais, territoriais, etc.

Adianto que há o interesse, desde já, por parte da Administração Pública do município, em firmar parceria com as universidades ou instituições de pesquisa, a fim de fortalecer e compartilhar a produção de conhecimento e informações produzidas ou mantidas pelo OPPES – Diadema. Isto permitiria, por exemplo, às Universidades o estreitamento de seus vínculos com a sociedade.

 

De minha parte, tenho feito, por hora, apenas pesquisas na internet e tentado, como já mencionei, estabelecer contato com pesquisadores de diferentes Universidades para, pelo menos, levantar uma bibliografia básica acerca de um modelo teórico de avaliação de Políticas Públicas. Também estou a procura de experiências similares de Observatórios, Paineis de Controle, etc. desenvolvidas na, ou fora da Academia, mas, contudo, não tenho encontrado nenhuma experiência interessante do ponto de vista da organização, sistematização e resultados.

À quem interesse contribuir ou participar, fico, desde sempre, à disposição para troca de ideias e informações.

Atenciosamente

Kleber Teixeira

Sociólogo - Seplage - Prefeitura Municipal de Diadema-SP

kleber.teixeira@diadema.sp.gov.br

Exibições: 984

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação para adicionar comentários!

Entrar em Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Comentário de Kleber Teixeira em 12 dezembro 2011 às 14:02

Mais uma vez gostaria de agradecer as mensagens postadas por diferentes colegas, ora elogiando a iniciativa do OPPES, ora oferecendo algum tipo de ajuda.

Como disse, o OPPES está bem no seu início mesmo. Hoje, por exemplo, finalizamos, eu mais duas colegas que trabalham comigo, uma Assistente Social e uma Economista, o esboço do projeto do OPPES. Nele há a contribuição de diversos colegas envolvidos, de diferentes Secretarias de Diadema.

Os próximos passos serão a capacitação do corpo técnico e os contatos preliminares com algumas instituições aqui da região (por questão de proximidade).

Eu perguntaria aos colegas, do ponto de vista da análise de políticas públicas (policy analysis), quais seriam os curso fundamentais que vocês indicariam? Para cada um destes cursos que vocês apontarem, o público alvo pode ser estendido a diferentes servidores municipais em diversas Secretarias? Conhecem cursos gratuitos, ofertados por instituições públicas como universidades ou de pesquisa social?

Vou comentar brevemente as mensagens que recebi até o momento. Desde já peço desculpas pelas possíveis omissões, pois a quantidade é muito grande para que eu seja capaz de atender a todas.

Wilson Ribeiro, eu tinha visto na internet um projeto de Observatório do Ceara da UFC (Fernando José Pires de Sousa), tem alguma relação com a iniciativa da qual você participa? Achei muito interessante a sua proposta de mudança de enfoque, "Ao invés de focar na Policy Science e Adm, desviarei a discussão para a publiscização das informações". Poderíamos desenvolver isto melhor.

Veruska, ainda é cedo para eu estabelecer, em nome de um projeto que ainda está se estruturando, contatos mais formais, mas gostaríamos sim de conhecer o seu trabalho e auxiliá-la conforme nossas capacidades. Sua experiência no bairro do eldorado conta muito para o OPPES, pois trata-se de um dos bairros mais carentes de serviços públicos qualificados no município.

A todos que informaram ter iniciativas já em andamento parecidas com o OPPES, gostaria que pudessem, se possível, compartilhar com todos nós o processo de formulação e implementação destas (Marcus Polette, Marilson, Derli Teixeira e Mariangela com a Sala de Situação).

Fernando, muito obrigado pela dica do BID. Precisamos trocar experiências, pois você está localizado no município do ABC que possui os melhores indicadores sociais e econômicos do estado, senão do Brasil. Queremos conhecer o que faz de São Caetano um município tão próspero e compartilhar experiências que nos ajudem a transformar a sofrida realidade de Diadema.

Ana Angélica, adorei os links enviados. Vou assisti-los todos em casa e logo que possível dou um retorno.

Já divulguei a Rede para meus colegas de Prefeitura e, em breve, Angela Piedade, nossa assistente social, e Francine Eiko, economista, farão parte desta também. Espero que as recebam como me receberam até aqui, com muita vontade de ajudar.

Mais uma vez agradeço imensamente o auxílio de todos e espero continuar contando com esta força.

Atenciosamente                               

Kleber Teixeira

Sociólogo SEPLAGE - Diadema

Comentário de Fernando Santos Soares da Cunha em 8 dezembro 2011 às 14:20

Que bela iniciaviva esta de Diadema, um passo importantíssimo para uma gestáo pública mais eficiente. Eu, como visinho do ABC (Sáo Caetano do Sul), aplaudo a iniciativa e me coloco à disposição.

Atuei na Sec de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de 2008 a atual, coordenando um programa do Banco Intaramericano de Desenvolvimento com objetivo de fortalecer as MPEs da cidade. O BID exige uma série de documentações e registros de monitoramento, o que nos obrigou a cumprir tais direcionamentos e em consequência vivermos uma experiência muito válida quanto a isto.

Quanto a Portal que você comentou, o BID possui um muito interessante e simples para prestação de contas dos projetos em desenvolvimento..... se interessar, estou à disposição para uma demonstração, visto que pode ser um referencial interessante. Como somos visinhos, as coisas ficam um pouco mais fáceis. Sou um entusiasta neste tema, e tenho interesse pessoal em contribuir. Desta forma, fico à disposição, ok!!

Se quiser saber mais sobre o programa desenvolvido em São Caetano, entre no portal (www.investesaocaetano.com.br), que é um dos produtos deste projeto, e entre no menu projetos>projetos da secretaria.

Abraços, e boa sorte na empreitada!

Att;

Fernando Cunha

Gerente de Projetos - fernando.pmbr@gmail.com

(11) 9266-5180

Comentário de ANA ANGÉLICA RODRIGUES ALVES em 8 dezembro 2011 às 2:11

Pessoal, mais uma coisa.. 

As apresentações e os vídeos do "Seminário Internacional Indicadores Urbanos para o Planejamento Municipal: tendências e desafios", realizado nos dias 7 e 8 de novembro de 2011 na Prefeitura de Belo Horizonte, já estão disponíveis no portal da PBH (www.pbh.gov.br). 

Basta acessar o item "ESTATÍSTICAS E INDICADORES" (www.pbh.gov.br/estatisticaseindicadores) e clicar em "EVENTOS".
Vale a pena.. Até mais..
Comentário de ANA ANGÉLICA RODRIGUES ALVES em 8 dezembro 2011 às 2:09

Olá Kleber e colegas..

Estou há cerca de 3 meses na Secretaria de Assistência Social de Sete LAgoas (MG), trabalhando pela implementação do Depto de Informação, Monitoramento e Avaliação. Iniciamos o trabalho em outubro e, de certa forma, nos vimos tb nessa situação, com a missão de efetivar o trabalho e colocar em prática a proposta do monitoramento e avaliação dos serviços. Foi (e tem sido) um tempo de estudo intensivo, muita pesquisa acho que sempre é a base de quem interessa em atuar (com a qualidade que se pede) esse nosso segmento. Em meio a isso, encontrei a Rede que auxiliou bastante, com informações de eventos, seminários, cursos, etc., enfim, sempre que possível faça um esforço para participar presencialmente, pq vale a pena! Bom, vamos ver se consigo ajudar um pouco.. Participei do Seminário Internacional de Indicadores Urbanos para o planejamento municipal - realizado em Belo Horizonte, no ultimo mes.. Lá, conheci algumas metodologias, e alguns trabalhos muito interessantes, já tinha até lido a respeito de alguns, mas veio com uma clareza e tanto.. REcomendo que pesquise sobre o IQVU - ìndice de Qualidade de Vida Urbana (exemplos de Belo Horizonte - http://www.nepo.unicamp.br/textos/publicacoes/livros/migracao_urban... , e Betim - )http://www.ippub.betim.mg.gov.br/site/index.php/publicacoes/iqvu/), movimento Como Vamos (exemplo do BOGOTÁ COMO VAMOS - http://www.bogotacomovamos.org E DO RIO COMO VAMOS - http://www.riocomovamos.org.br/portal/), IVS - índice de vulnerabilidade social...

Bom, tenho muito material a respeito, alguns mais práticos que, caso vc interesse posso encaminhar por email (pq aqui não sei como fazer...rsrs só vi como colocar imagens e vídeos já publicados..rsrs SE SOUBER ME FALEM, por favor..rsrs).. Alguns entregues em cd junto ao material no Seminário vale a pena ver..posso encaminhar.. 

No mais, aguardo notícias, espero ter ajudado.. Abraços..

Comentário de Kleber Teixeira em 7 dezembro 2011 às 18:09

Gostaria, primeiramente, de agradecer todos os (as) colegas que adicionaram comentários sobre a proposta do OPPES de Diadema.

Márcia, aguardo a publicação da CEPAL que comentou e vou ler o relatório da OCDE; Rosinethe, conheço os ODMs e já temos intenção de utilizar os seus indicadores no OPPES, porque eles são realmente muito interessantes; Igor, é claro que tenho interesse de conhecer outra experiências de Observatório já consolidadas, assim que for possível trocamos ideais; Mariangela, fiquei muito interessado no trabalho desenvolvido aí em Curitiba, principalmente pelo conjunto de indicadores com que vocês trabalham. Poderia, por favor, assim que possível, fornece-nos maiores detalhes?; e Wilson, agradeço muito as palavras de incentivo.

A todos quero dizer que o OPPES de Diadema está muito no seu início, o que traz vantagens e dificuldades. Nosso objetivo último é qualificar a gestão pública municipal e, assim, possibilitar que o poder público seja capaz de transformar, para melhor, a vida das pessoas que vivem em Diadema e região.

Parece-nos muito interessante, para este início de projeto, que o OPPES seja capaz de, no mínimo, desenvolver uma proposta qualificada de "sistema de indicadores de monitoramento" (JANNUZZI) e compilação de informações municipais relevantes para a Administração Pública municipal. Por isto as iniciativas de criação de "painéis de controle" e "salas de situação" nos são tão caras, pelo menos neste início.

Meu "sonho" pessoal é que o OPPES crie um ambiente virtual e/ou um espaço físico dentro na Prefeitura onde todos, gestores públicos, servidores e sociedade civil, possam dispor de dados, informações, análises, sistema de indicadores, etc. etc que juguem relevantes para pensar o município e as ações capazes de enfrentar os problemas sociais que nos afligem.

Estamos construindo um esboço preliminar do projeto do OPPES para apresentá-lo às instituições de ensino e pesquisa que se interessem em participar. Confesso que esta tarefa nos tem dado trabalho. Especializei-me em Sociologia do Trabalho e pouco tinha contato com a área de Políticas Públicas.

Desta forma, qualquer contribuição me é muito cara!

Sem mais, um forte abraço a todos, e, mais uma vez, obrigado pelo auxílio.

Comentário de Derli Terezinha T Rodrigues em 7 dezembro 2011 às 18:06

Boa tarde Kleber, meu nome e Derli Teixeira, sou economista e participo do Conselho Gestor para implantacao do observatorio Social do Rio Grande do Sul. Já temos alguns municipios com seus Observatorios Sociais implantados. Tenho o maior interesse no assunto.

Comentário de Wilson de S. Ribeiro Jr. em 7 dezembro 2011 às 17:41

Meus caros, fico muito feliz em ver a RBM&A se movimentando. Me acometeu a reflexão de que se acredito na colaboração para a resolução de problemas, preciso dar um passo. Obrigado Kleber, por, no final das contas, nos proporcionar este interessante diálogo e fica a reflexão para todos nós sobre a importância desta rede.

Abraços a todos

Wilson.

Comentário de Marcia Joppert em 7 dezembro 2011 às 17:26

Caro Kleber, tenho boas e frescas notícias prá vc (e para os demais)... Venho de uma conferência em Washington onde foi apresentado um sistema de indicadores de gestao publica desenvolvido pela CEPAL (que vou te passar o nome depois) e um relatório da OCDE chamado Government at a Glance. Acho um bom início!

Comentário de ROSINETHE MONTEIRO SOARES em 7 dezembro 2011 às 17:17

Kleber, que trabalho interessante. O PNUD tem alguns contatos no Brasil de onde um controle do alcance de Objetivos do Milênio serve para monitorar o programa. Tente Objetivos do Milênio.

Vou procurar mais iformaçoes para lhe mandar.Um abraço e parabens.

Rosinethe

Comentário de Igor Coura de Mendonça em 7 dezembro 2011 às 17:14

Conte com o Observatório do Trabalho de Minas Gerais para contribuir e cooperar. Nossa missão é é promover o conhecimento sobre mercado de trabalho e políticas públicas correlatas para a Secretaria de Estado de trabalho e Emprego de Minas Gerais, e nossos três principais núcleos de atuação são o diagnóstico (relatórios e monitoramento de indicadores); a avaliação de políticas públicas; e a promoção e articulação (seminários, cooperações técnicas, difusão de conhecimento externo para dentro do governo). Nosso e-mail é observatorio@trabalho.mg.gov.br.

Bom trabalho a vocês!

Associe-se

Revista Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Pessoal, todas as edições da Revista estão aqui na Plataforma, mas alguns membros se queixaram da dificuldade de localizar os números anteriores. Então, estou abrindo aqui essa janela novamente e colocando todos os números aqui.

A boa notícia é que estamos planejando retomar a Revista em 2020. Aguardem! 

A Diretoria

Revista_BMA_1.pdf

Revista_BMA_2.pdf

Revista_BMA_3.pdf

Revista_BMA_4.pdf

Revista_BMA_5.pdf

Revista_BMA_6.pdf

Revista_BMA_7

Revista_BMA_8

Revista_BMA_9

Siga-nos no Facebook!

Últimas atividades

Catarina Furst é agora um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação
17 horas atrás
Posts no blog por Jérémie Nicoläe Dron
18 horas atrás
Jérémie Nicoläe Dron atualizaram seus perfis
ontem
Sidney Kelly Santos é agora um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação
sexta-feira

© 2020   Criado por Marcia Joppert.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

a.next_photo_link img:hover {transform:scale(1.20);-ms-transform:scale(1.20);-o-transform:scale(1.20);-webkit-transform:scale(1.20);-moz-transform:scale(1.20); transform:scale(1.20);-webkit-transition:all 1s ease-out;-moz-transition:all 1s ease-out;transition:all 1s ease-out;-ms-transition:all 1s ease-out;-o-transition:all 1s ease-out;}