O desafio da avaliação continuada em universidades e agências de fomento

 [17/11/2011] Discutir a avaliação continuada de resultados e os impactos de programas e/ou instituições de Educação e de Ciência, Tecnologia e Inovação foi o objetivo do evento realizado nesta quinta-feira dentro dos Fóruns Permanentes de C&T, no Centro de Convenções.

A avaliação continuada ou sistemática é um processo que mescla ações de monitoramento com ações típicas de avaliação ex-post de impactos.

Segundo os organizadores, a proposta foi discutir a internalização e a sistematização da prática da avaliação nas rotinas de instituições de ensino e pesquisa e de agências de fomento, levando em conta os desafios metodológicos e operacionais, bem como os próprios impactos nos programas e atividades da avaliação de impactos.

Ana Maria Carneiro, pesquisadora do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (Nepp) da Unicamp e coordenadora do evento, disse que a ideia surgiu no final do ano passado, durante o encontro Fronteiras da Avaliação, que reuniu pessoas ligadas à avaliação de resultados, processos e impactos na área de CT&I. “Pensamos em avançar nas discussões, especificamente em relação à avaliação continuada. Além das áreas de CT&I, incluímos a dimensão do ensino superior, onde existe muita experiência em avaliação institucionalizada.”

Além do Nepp, contribuíram para a promoção do evento o Departamento de Política Científica e Tecnológica (DPCT) do Instituto de Geociências, o Centro de Estudos Avançados (CEAv) e a Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA).

A palestra de abertura, sobre o “Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior” (Sinaes), foi concedida pelo professor Robert Verhine, da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Seguiram-se uma mesa-redonda em torno da “Avaliação da experiência da vida universitária”, uma segunda mesa tratando da “Avaliação de políticas de ação afirmativa” e um painel sobre “Impacto das avaliações de impacto”. A professora Adriana Bin, coordenadora de Graduação da FCA, afirma que a avaliação é um tema que vem sendo reforçado em sua unidade, principalmente nos cursos de gestão de empresas e gestão de políticas públicas. “A expectativa é de que esse tema se consolide por meio de uma pós-graduação e da aproximação com Nepp, DPCT e outros grupos. Um dos grandes desafios atuais é a avaliação continuada. Existem inúmeras iniciativas, mas muitas vezes pontuais – e que por isso têm resultado parcial, ainda que tragam insumos para elaboração de programas e políticas. Devemos dar maior atenção à sistematização (institucionalização) dessas iniciativas.”

 

Por:  Luiz Sugimoto

Fotos: Antônio Scarpinetti

Edição das imagens: Everaldo Luís Silva

 

Fonte: http://www.dac.unicamp.br/unicamp/divulgacao/2011/11/18/o-desafio-d...

 

Exibições: 191

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação para adicionar comentários!

Entrar em Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Revista Brasileira de Monitoramento e Avaliação

#Eval4Action

Siga-nos no Facebook!

Últimas atividades

© 2021   Criado por Marcia Joppert.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

a.next_photo_link img:hover {transform:scale(1.20);-ms-transform:scale(1.20);-o-transform:scale(1.20);-webkit-transform:scale(1.20);-moz-transform:scale(1.20); transform:scale(1.20);-webkit-transition:all 1s ease-out;-moz-transition:all 1s ease-out;transition:all 1s ease-out;-ms-transition:all 1s ease-out;-o-transition:all 1s ease-out;}