Avaliação de Impacto busca evolução de Políticas Públicas

Sex, 28 de Janeiro de 2011 18:19


Como parte das ferramentas de Monitoramento & Avaliação adotadas pelo Governo de Minas desde 2003, estão em desenvolvimento uma série de avaliações de impacto sobre projetos de sete áreas de resultados contempladas no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) 2007 - 2023. A previsão é de que todas as avaliações sejam finalizadas no decorrer de 2011.

Acompanhadas pela equipe do Programa Estado para Resultados (EpR), as avaliações de impacto, mecanismo para mensurar se determinada política pública adotada conseguiu gerar uma mudança no problema identificado, estão sendo aplicadas em 11 programas e ações do governo estadual: Integração das Polícias, Programa Acelerar para Vencer, Escola de Tempo Integral, Pró-Hosp, Viva Vida, Travessia, Minas sem Fome, Poupança Jovem, Plug Minas, Descomplicar e Programa de Educação Profissional (PEP).
Uma das premissas do Estado para Resultados para a criação dessa agenda de avaliações foi a utilização de uma rede de especialistas externa ao Governo. Para realização das pesquisas foram contratados o Centro de Capacitação e Pesquisa em Programas Sociais da Universidade Federal de Minas Gerais (Cecaps – UFMG), o Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional de Minas Gerais (Cedeplar – UFMG), a Fundação João Pinheiro (FJP), entre outros. Além disso, houve o apoio do Banco Mundial, referência no desenvolvimento de avaliações de impacto.

Avanços
Inicialmente adotadas nas universidades, as avaliações de impacto passaram a ser utilizadas em governos a fim de gerar resultados confiáveis e utilizáveis e, consequentemente, garantir intervenções mais efetivas em políticas públicas. Os resultados encontrados nas avaliações de impacto quando utilizados, permitem aos gestores públicos melhorar a concepção de um programa e sua implementação.

O ganho dos governos ao adotar avaliações de impacto se deve principalmente ao fato de que com que elas se torna possível aferir se as intervenções realizadas estão gerando resultados. Além disso, as avaliações de impacto contribuem para a mensuração do desenvolvimento e também para a contrução de um histórico de uma política pública.

Finalizadas as onze avaliações de impacto do Governo de Minas, os resultados serão transformados em relatórios de recomendações para os gestores dos programas e secretários de Estado das áreas avaliadas. O objetivo dos relatórios é garantir que os comentários sejam incorporados, sistematizados e implementados pelas equipes executoras.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Programa Estado para Resultados

Exibições: 227

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação para adicionar comentários!

Entrar em Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Comentário de Marcia Joppert em 21 fevereiro 2011 às 16:28
Oi, pessoal!!! A experiência mineira foi registrada no livro que pode ser encontrado no seguinte link:
http://redebrasileirademea.ning.com/group/livros/forum/topics/livro...

Outra boa alternativa, é entrar em contato com o Afonso Henriques Borges Ferreira (membro da Rede), que está agora na área "Estado para Resultados" e pode ser contactado por sua página pessoal na Rede:

http://redebrasileirademea.ning.com/profile/AfonsoHenriquesBorgesFe...

Qualquer coisa, me procure!!!! Abraços
Comentário de Alcimar Enéas Rocha Trancoso em 18 fevereiro 2011 às 8:18

Olá Marcia,

Faço coro com o Paulo Reis. Como ter acesso ao desenho das avaliações.

 

1 abraço e obrigado

Comentário de Maria Lucia Cunha de Carvalho em 16 fevereiro 2011 às 11:04

Marcia,

Como posso conhecer a experiencia mineira?Estou assumindo a diretoria de monitoramento da SEPLAN/ Bahia e gostaria de trocar ideias e "beber" da experiencia de Minas.

Abraços,

Lucia Carvalho

Comentário de Paulo Reis em 9 fevereiro 2011 às 15:42

Prezada Marcia,

 

onde conseguiria maiores informações sobre as metodologias utilizadas para a avaliação dos programas acima mencionados.

 

Grato

 

Paulo Reis

PPG/ADM - UFV

Associe-se

#Eval4Action

Revista Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Pessoal, todas as edições da Revista estão aqui na Plataforma, mas alguns membros se queixaram da dificuldade de localizar os números anteriores. Então, estou abrindo aqui essa janela novamente e colocando todos os números aqui.

A boa notícia é que estamos planejando retomar a Revista em 2020. Aguardem! 

A Diretoria

Revista_BMA_1.pdf

Revista_BMA_2.pdf

Revista_BMA_3.pdf

Revista_BMA_4.pdf

Revista_BMA_5.pdf

Revista_BMA_6.pdf

Revista_BMA_7

Revista_BMA_8

Revista_BMA_9

Siga-nos no Facebook!

© 2020   Criado por Marcia Joppert.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

a.next_photo_link img:hover {transform:scale(1.20);-ms-transform:scale(1.20);-o-transform:scale(1.20);-webkit-transform:scale(1.20);-moz-transform:scale(1.20); transform:scale(1.20);-webkit-transition:all 1s ease-out;-moz-transition:all 1s ease-out;transition:all 1s ease-out;-ms-transition:all 1s ease-out;-o-transition:all 1s ease-out;}