Atenção gestores da educação: conheçam o Programa Avaliação e Aprendizagem da Fundação Itaú Social

 

Avaliar e planejar em busca de resultados de aprendizagem

 A partir da leitura e interpretação dos resultados de avaliações de larga escala é possível produzir  diagnósticos e promover intervenções na gestão e planejamento das secretarias de educação e escolas para melhorar a aprendizagem. Partindo desse pressuposto, o Programa Avaliação e Aprendizagem, desenvolvido pela Fundação Itaú Social em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), contribui com a disseminação de conhecimentos nessa área.

Durante o mês de setembro, gestores municipais do Paraná, de Goiás e do Tocantins participaram de encontros de formação para discutir os resultados das avaliações de larga escala: o Ideb e a Prova Brasil. No Espírito Santo, os encontros estão programados para novembro e serão focados na avaliação realizada pelo governo estadual nas escolas de sua rede e junto a municípios que aderem a ela.

A formação totaliza 16 horas, divididas em dois encontros de oito horas cada um, e é dirigida a secretários e técnicos de secretarias de educação municipal e estadual. Ao longo dos encontros os participantes realizam exercícios de leitura e interpretação dos resultados da Prova Brasil e/ou do sistema de avaliação estadual, levantam hipóteses e propõem intervenções no âmbito da gestão e do trabalho pedagógico.

De acordo com a coordenadora técnica do programa Avaliação e aprendizagem, responsável pelos encontros de formação, Eloísa de Blasis, os resultados obtidos junto aos gestores nos encontros realizados até o momento já se mostram bastante significativos. “A programação oferecida com o passo-a-passo para fazer a leitura dos boletins da Prova Brasil tem mobilizado os participantes. No intervalo entre um encontro e outro propusemos  exercícios práticos para serem realizados. Segundo os relatos que ouvimos posteriormente ao primeiro encontro, os resultados contribuíram para repensar o planejamento das escolas e a forma de acompanhamento das secretarias municipais de educação em relação às suas redes”, afirma.

Logo após participar da primeira etapa de formação, a secretária de Educação de Paranavaí (PR), Aparecida Gonçalves, planejou um simulado para os supervisores da rede municipal que analisou os dados da Prova Brasil. Foram realizados estudos de caso para identificar quais alunos tinham dificuldades com o gabarito, matemática, língua portuguesa e os resultados foram passados aos docentes. “A partir desse exercício, os professores começaram a trabalhar de forma diversificada em sala de aula, planejando suas atividades de acordo com as dificuldades de cada aluno”, relata.

Para Aparecida, foi muito interessante a oportunidade de trocar experiências com gestores de outros municípios e ter acesso ao material de apoio oferecido pelo programa. “Espero que sejam realizados outros encontros para que possamos compartilhar nossos resultados e ouvir também as mudanças realizadas em outros locais”, conclui.

 

Fonte: Newsletter da Fundação Itau Social, edição No. 24, outubro 2011, disponível em:

http://www.fundacaoitausocial.org.br/

Exibições: 253

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação para adicionar comentários!

Entrar em Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Revista Brasileira de Monitoramento e Avaliação

#Eval4Action

Siga-nos no Facebook!

© 2021   Criado por Marcia Joppert.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

a.next_photo_link img:hover {transform:scale(1.20);-ms-transform:scale(1.20);-o-transform:scale(1.20);-webkit-transform:scale(1.20);-moz-transform:scale(1.20); transform:scale(1.20);-webkit-transition:all 1s ease-out;-moz-transition:all 1s ease-out;transition:all 1s ease-out;-ms-transition:all 1s ease-out;-o-transition:all 1s ease-out;}