Na base deste trabalho está a constatação de que os números do orçamento, quando analisados sob as perspectivas de gênero e raça, revelam a insuficiência das políticas e dos recursos públicos para responder ao desafio de superar as múltiplas formas de discriminação e exploração vividas pelas mulheres e pela população negra. Além disso, salientam que, para enfrentar esse problema, é fundamental que se atue no sentido de tornar os orçamentos públicos mais transparentes e justos, a partir da incorporação das perspectivas de gênero e de raça no trabalho das organizações. Só desta
forma é possível tornar os orçamentos públicos mais democráticos, transparentes e capazes de enfrentar os desafios impostos por essas desigualdades.

Exibições: 77

Anexos

Revista Brasileira de Monitoramento e Avaliação

#Eval4Action

Siga-nos no Facebook!

Últimas atividades

Mariana Campos Parra é agora um membro de Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação
ontem
Bera Wilson atualizaram seus perfis
sexta-feira
Ícone do perfilLucas Doi Ryu, Leonardo Rizzi Sedano Ortiz e KATHLEEN SOUSA OLIVEIRA MACHADO entraram em Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação
sexta-feira
MAria Clélia de Sousa Costa VAle curtiu a postagem no blog Conferência gratuita sobre os ODS para discussão na nova RBMA de Igor Coura de Mendonça
quinta-feira

© 2022   Criado por Marcia Joppert.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

a.next_photo_link img:hover {transform:scale(1.20);-ms-transform:scale(1.20);-o-transform:scale(1.20);-webkit-transform:scale(1.20);-moz-transform:scale(1.20); transform:scale(1.20);-webkit-transition:all 1s ease-out;-moz-transition:all 1s ease-out;transition:all 1s ease-out;-ms-transition:all 1s ease-out;-o-transition:all 1s ease-out;}